A erosão fatal da integridade governamental

A erosão fatal da integridade governamental

2010/06/06 – O governo do Reino Unido é um notório defensor dos transgénicos, contra a vontade maioritária da população… e o seu amor pelos interesses da indústria não é só platónico. Sabe-se agora que num importante relatório publicado em 2009 pela Agência de Padrões Alimentares (FSA), o órgão do governo encarregue de proteger a saúde pública na área alimentar, a indústria teve o papel de coautor escondido.
O documento em causa (ver anexo B deste ficheiro) analisa o nível de penetração dos transgénicos no país, a sua utilização na alimentação animal e, em geral, defende o ponto de vista da indústria dos transgénicos, argumentando que os preços dos alimentos vão subir se não se aprovarem novos transgénicos, que os transgénicos na Europa são inevitáveis mais cedo ou mais tarde, que há cada vez menos produção não-transgénica, que a melhor maneira de alimentar os animais é com base na soja (que é a maior produção transgénica) e que os transgénicos têm um papel fundamental na agricultura mundial, entre outros.
Através da análise dos emails trocados em privado entre o responsável pelo documento na FSA, o Dr Clair Baynton, e o Agricultural Biotechnology Council (ABC, que integra empresas da engenharia genética, como a Monsanto, Bayer e Syngenta, por exemplo) foi agora possível perceber que esses argumentos tinham sido de facto escritos, ou re-escritos, pelo próprio ABC. Uma explicação para tanta intimidade é que o Dr Clair Baynton é, ele próprio, um ex-funcionário da Syngenta.
Há alturas em que a indústria não tem de fazer lóbi junto do governo… porque a indústria já está dentro do governo. Só que alguém sai a perder – quem será?

Veja mais detalhes na notícia original: GM lobby helped draw up crucial report on Britain’s food supplies

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.