Alergias e transgénicos: mito ou facto?

Alergias e transgénicos: mito ou facto?

Foi publicado em Agosto de 2005 um estudo científico realizado em Portugal cuja conclusão teve eco em vários jornais: os alimentos transgénicos (foram testados cinco transgénicos, quatro tipos de milho e um tipo de soja) não causam alergias e são assim seguros nesse aspecto. Boas notícias, portanto. Mas, infelizmente, a história não acaba aqui. Embora seja fundamental fazer investigação científica nesta área, isso não significa que todos os artigos científicos representem um bom trabalho. E este trabalho sofre de um pecado mortal.

O problema, que afecta todo o artigo e invalida inevitavelmente as suas conclusões, tem a ver com a forma como se testam alergias. Para saber se uma pessoa é alérgica a algum alimento, essa pessoa tem de ser exposta a esse alimento: tem de o comer! Só depois se pode ir medir a sua eventual alergenicidade, o que é feito através da reacção de anticorpos que serão formados precisamente quando a pessoa comer esse produto pela primeira vez.

Então qual foi o problema? Neste artigo os cientistas ASSUMIRAM que as pessoas já tinham comido milho/soja transgénicos. É mesmo esta a palavra usada no artigo: “assumimos”. Não deram os transgénicos a comer às pessoas. Partiram do princípio de que elas já os tinham comido, algum dia, nalguma circunstância, nalguma quantidade. Mas sem apresentar quaisquer dados sobre se os produtos com milho e soja que essas pessoas possam ter comido teriam de facto proveniência transgénica.

Em Portugal está em vigor o Regulamento Europeu 1830/2003 que obriga à rotulagem dos produtos alimentares que contenham transgénicos. Por isso, no supermercado, podemos saber se os corn flakes são ou não transgénicos, por exemplo. E o que é que encontramos no supermercado? Apenas algumas marcas de óleo de soja transgénico (talvez o menos alergénico de todos os produtos de soja). Não se encontram produtos com milho transgénico, nem com soja transgénica que inclua também a parte proteica. Então como é que as pessoas podem ter ganho alergias aos transgénicos? Mistério, que este artigo não explica.

Conclusão: foram ver se as pessoas tinham alergia… sem confirmar se as pessoas tinham tido oportunidade de a ganhar. Brilhante.

NOTA: Para ler o artigo referido clique aqui.

3 comentários acerca de “Alergias e transgénicos: mito ou facto?

  1. transgénicos e alergias
    Passados 10 anos da publicação deste artigo, um imenso número de pessoas (e animais) comem diariamente alimentos formulados com grãos transgéicos. Nada foi visto e mesmo o propalado aumento de alergias é muito questionável. Ainda que houvesse este aumento, ele não tem relação com as proteínas transgénicas produzidas pelas sogas e milhos GM. A conclusão à qual a Ciência chega é que é altamente improvável (como previamente indicado pelas avaliações de risco) que os transgénicos hoje no mercado causem qualquer tipo de alergia ou agravem as já existentes,

    1. Re: transgénicos e alergias
      Caro Paulo Andrade,
      É sempre um prazer recebê-lo no nosso site.
      Ficamos a aguardar que nos indique os artigos científicos onde se demonstra que o aumento de alergias NÃO tem qualquer relação com transgénicos.
      Boa sorte!
      Cumprimentos,
      Plataforma Transgénicos Fora

  2. Transgênicos no Brasil
    Estou visitando o seu site e adorei o conteúdo. Sou brasileira e aqui a coisa anda mal. Posso dizer que assim como eu, há milhares de pessoas apresentando alergias e intolerâncias alimentares a alimentos comuns, do dia a dia, sem antes apresentar problema algum. Eu, por exemplo, comia de tudo um pouco na minha infância, mas de uns anos pra cá tudo mudou. Não acredito que “de repente” meu corpo passou a rejeitar alimentos. Algo aconteceu e ainda está acontecendo. Quantos bebês já começam a apresentar alergias logo ao mamar pela primeira vez na mãe?! Isso não é normal! Nosso organismo está programado para reconhecer material genético e proteínas de fungos, bactérias e vírus, para eliminá-los e manter o organismo saudável. Se o homem coloca esse material genético nos alimentos, o corpo não reagirá da mesma forma, ativando o sistema imune e causando uma série de reações inflamatórias constantemente?..É triste ver que o homem faz tudo pelo lucro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *