Pesticidas

O herbicida Roundup em doses mínimas causa doença do fígado

2017/01/09 - Um artigo científico publicado hoje revela que o Roundup causa fígado gordo não alcoólico (FGNA), uma doença do fígado que pode conduzir à cirrose hepática e que é a principal causa de doença hepática crónica em crianças. O Roundup, que está à venda em Portugal, é um herbicida à base de glifosato, uma substância ativa que foi classificada em 2015 pela Organização Mundial de Saúde como "causadora provável de cancro em humanos" e que contamina os portugueses em quantidades anormalmente elevadas. Nas experiências agora divulgadas, que duraram dois anos, o Roundup estava presente na água bebida pelos ratinhos de laboratório em concentrações ultrabaixas: a dose diária foi 75000 vezes menor do que o máximo permitido na União Europeia. E, mesmo assim, o Roundup teve consequências negativas para a saúde, sendo possível demonstrar a relação entre a presença do herbicida e o aparecimento da doença.

As experiências em ratos são normalmente utilizadas para identificar riscos para a saúde humana, e estas hoje apontam para a necessidade de reduzir drasticamente os níveis de herbicida considerados seguros a nível europeu. Estima-se que o FGNA atinja mais de um milhão de portugueses, o que o torna numa doença muito frequente no país. Embora a obesidade e diabetes sejam dos principais fatores de risco para aparecimento de FGNA, há pessoas que desenvolvem a doença mesmo sem sofrerem desses fatores de risco. A exposição a longo prazo ao herbicida Roundup, mesmo em quantidades ínfimas, pode ser a explicação.

A investigação foi liderada por Michael Antoniou, do King’s College London, no Reino Unido, e utilizou técnicas moleculares sofisticadas que permitem estabelecer uma relação causa-efeito entre a exposição de longo prazo ao Roundup e a degeneração hepática (que incluiu oxidação e morte celular).

GLIFOSATO: O HERBICIDA QUE CONTAMINA PORTUGAL

2016/04/29 _ Pela primeira vez há análises e revelam situação descontrolada

Análises realizadas pela Plataforma Transgénicos Fora em colaboração com o Detox Project evidenciaram níveis inesperados e absolutamente assombrosos de glifosato (mais conhecido por Roundup), o pesticida químico sintético mais usado na agricultura portuguesa – e até agora o mais ignorado. Há pelo menos dez anos que não se conhece qualquer análise oficial à sua presença em alimentos, solo, água, ar ou pessoas. Este vazio, inédito a nível europeu, é hoje preenchido parcialmente com os resultados das análises realizadas à urina de 26 voluntários portugueses e a algumas amostras de alimentos. Portugal tem agora de encontrar soluções a nível nacional e europeu que esclareçam as razões de tal contaminação humana e a reduzam em várias ordens de grandeza...

HERBICIDA DE SOJA TRANSGÉNICA PODE CAUSAR DEFEITOS DE NASCIMENTO

2010/09/24 _ Novos estudos científicos demonstram impactos negativos
Uma equipa internacional de cientistas conceituados publicou este mês um relatório sistematizando as provas acumuladas sobre os riscos ambientais e para a saúde humana do Roundup (o herbicida mais vendido no mundo) e respectivo cultivo de soja transgénica Roundup Ready (manipulada para receber a aplicação desse herbicida)...

O herbicida Roundup é MUITO pior do que se sabia

Setembro de 2010 - Os testes que servem de base à legislação que define os valores máximos de pesticidas no ambiente avaliam o impacto do químico na ausência de qualquer outro stress. Acontece que o herbicida Roundup (cujo princípio activo é o glifosato) pode ter um impacto negativo na vida aquática muito superior ao que esses testes revelaram. Na Nova Zelândia testaram o efeito do glifosato num peixe de água doce, tanto na presença como na ausência de um parasita frequente. Acontece que, quando o peixe está na presença dos dois factores (glifosato e parasita) o impacto total é muito superior ao impacto de cada factor em separado. Ou seja, o glifosato tem um efeito sinergístico e magnifica as consequências da presença do parasita. Podem retirar-se duas conclusões deste estudo: os valores máximos legais parecem ser demasiado permissivos para realmente protegerem o ambiente, e o Roundup/glifosato afinal tem um lado negro até aqui desconhecido. Considerando que este químico é aplicado em dezenas de milhar de hectares de culturas transgénicas, quem protege o ambiente?

Veja o artigo científico aqui: Synergistic Effects of Glyphosate Formulation and Parasite Infection on Fish Malformations and Survival.

Páginas

Subscribe to Pesticidas

Gostaria de nos apoiar?

FALE CONNOSCO