Se o ridículo matasse…

Se o ridículo matasse…

… haveria menos governantes nalguns governos.

Numa sequência de mensagens de correio electrónico sobre transgénicos trocadas entre representantes do governo americano e a comissão europeia, o responsável americano reclamou sobre o facto de se estar a usar o termo ‘OGM’, pois considerou-o enganoso e capaz de induzir o público em erro. O homólogo europeu não reclamou: mudou para uma expressão neutra de forma a não ofender a sensibilidade transatlântica!
Veja abaixo os emails:




Pode consultar a troca completa de emails se clicar aqui.
Fica claro que a postura do governo americano, infelizmente, vai bem mais no sentido da ‘purificação linguística’ do que no sentido da abertura e informação ao público, pelo menos no tocante aos transgénicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.