Começou a poluição… com animais

Começou a poluição… com animais


Segundo a revista Der Spiegel, foram encontrados à venda na Alemanha peixes geneticamente modificados. Estes peixes são transgénicos porque produzem uma proteína que fluoresce com diferentes cores na presença de luz ultra-violeta. Embora a sua venda seja legal nos Estados Unidos, não estão autorizados para circulação na União Europeia e quem o fizer pode pagar multa até 50 mil euros ou ir cinco anos para a cadeia. Embora os peixes sejam tropicais, nada garante que a sua libertação acidental em águas europeias não acarrete impactos ambientais negativos.

4 thoughts on “Começou a poluição… com animais

  1. gostaria que explicass
    gostaria que explicassem melhor qual é o impacto que peixes de agua quente iriam causar em aguas frias… parece-me uma preocupação um pouco sem sentido.

    1. Explicação
      Numa análise superficial, os peixes de águas tropicais, mais quentes, não se reproduzem nas águas mais frias do norte da europa. O mesmo não se pode dizer nos países da bacia mediterrânica, com temperaturas mais elevadas, e já com várias espécies exóticas em expansão (ver o caso de Portugal no Decreto-Lei n.º 565/99). O mercado aberto onde nos encontramos e as facilidades de expansão de modas e negócios causam o aparecimento de animais ‘de companhia’ ou ‘ornamentais’ em sítios onde não é adequado, antes que haja tempo de regulamentar a situação, ou à revelia de leis que possam existir (veja-se o exemplo das pessoas que despejam os aquários nos rios e lagos, com pena dos animais). Por esse motivo, é de desaconselhar a venda na Europa de quaisquer espécies que possam reproduzir-se em meio natural. Todos os animais teriam que ser esterilizados (e esta técnica não funciona a 100%). Também é discutível a libertação (ou ‘fuga acidental’) de animais não reprodutores para o meio natural, pelo impacto que possam ter como predadores nas teias alimentares. Tudo isto se aplica quer os peixes sejam geneticamente modificados ou não! No que respeita a esta modificação genética em particular, ela não passa para os peixes autóctones, à luz dos conhecimentos actuais. Por outro lado, é preciso não esquecer que a importação de peixes ornamentais de água fria é um negócio consolidado, e que essas espécies também podem ser geneticamente modificadas.

      Ver também:
      DECISÃO DA COMISSÃO de 20 de Setembro de 2006, que estabelece as condições sanitárias e os requisitos de certificação aplicáveis às importações de peixes para fins ornamentais [notificada com o número C(2006) 4149] (2006/656/CE)

      1. peixes transgenicos
        EU acho que quem quisse criar ou ter esses animais teriam que assinar um documento que em coso de fugas,soltura ou qualquer motivo que esses animais entren em contato com a natureza, o dono e assinante do documento deveria pagar uma multa de valor recissório ao IBAMA e ao municipio pelos danos causados ao meio ambiente.

Responder a gjhyj Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.