Há genes que controlam ecossistemas

Há genes que controlam ecossistemas

Que há genes mais importantes que outros, já se sabia. Mas ninguém imaginava que alguns genes de uma espécie pudessem influenciar a evolução de um ecossistema inteiro. No entanto é isso mesmo que vem publicado num artigo de Maio de 2006 da revista científica Evolution…

O que os cientistas descobriram é que, no caso de uma particular árvore do oeste americano, diferentes plantas apresentam diferentes níveis de tanino nos seus tecidos – as concentrações dessas substâncias são controladas geneticamente e como tal passam de geração em geração. Acontece que o teor em taninos vai afectar a taxa de decomposição das folhas que vão caindo, o que por sua vez afecta a fertilidade do solo, que vai afectar os micróbios que vivem nesse solo, que de seguida afectam os insectos que com eles coabitam ou que comem detritos desse solo, e as variações nos insectos vão determinar que tipo de pássaros pode sobreviver, etc, etc.

Entre outras conclusões, este estudo permite perspectivar efeitos negativos de OGM potencialmente muito mais abrangentes do que até aqui se reconhecia: ao alterar uma planta de um ecossistema selvagem (por exemplo através de polinização cruzada com uma variedade transgénica da mesma espécie) podemos estar a alterar essa população mas também modificar irreversivelmente o ecossistema em que ela está inserida e toda a evolução das espécies que lhe pertencem.

FONTE: ENS

Para ler o resumo do artigo original, basta clicar aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *